Alimentação Emocional: O Maior Motivador Da Obesidade E Inimigo Para Perder Peso Definitivamente

 

demi lovato eating junk food main Alimentação Emocional: O Maior Motivador Da Obesidade E Inimigo Para Perder Peso Definitivamente

Alimentação Emocional: O Maior Motivador Da Obesidade E Inimigo Para Perder Peso Definitivamente

Sandra encontrou com 27 Kilos e 215 Gramas após a separação de seu marido. Enquanto parte do aumento de peso aparentemente estava ligada à medicação que estava tomando, o resto parecia ser o resultado do que pode ser descrito como alimentação emocional.

Nos últimos anos, uma maior atenção tem sido focada no problema do consumo emocional de alimentos, tanto para mulheres quanto para homens.

Na verdade, alguns especialistas chegaram a afirmar que a maior parte do ganho de peso pode ser culpa de uma alimentação emocional.   De acordo com a revista americana Women Today, estima-se que até 75% do excesso da alimentação consumida pelas mulheres no mundo seja atribuído às emoções.

Para um determinado número de pessoas, comer demais é provocado pela ansiedade. Por exemplo, se você estiver consumindo um saco inteiro de batata frita, é possível que a ansiedade seja a causa.

Enquanto muitas pessoas percebem que o álcool e drogas ilegais não são um antídoto para a ansiedade, eles podem não entender que se depositarem no consumo de alimentos a busca do conforto para combater a ansiedade também podem ser perigosos.

Em outros casos, comer demais pode ser o resultado da depressão. Se você se sente cansado, sem esperança e perdeu o interesse em suas atividades normais, você pode estar sofrendo de um episódio depressivo.

Para lidar com esses sentimentos incômodos, as pessoas podem recorrer à comida em um esforço para estar bem e se animar. O problema é que o alimento pode levar ao ganho de peso, o que pode levar a uma maior depressão.

Às vezes, comer demais pode ser um sintoma de tédio. Um indivíduo pode imaginar que ele ou ela não tem nada melhor para fazer do que comer demais. Isso pode ser particularmente verdadeiro quando alguém está assistindo televisão ou navegando na Internet.

Ao invés de tentar determinar uma causa para o tédio, um indivíduo pode apenas tentar “consertá-lo”, enchendo-se com alimentos ricos em gorduras e alto teor calórico.

Como você sabe se você esta sendo acometido desse mal de comer de forma emocional? Questione-se algumas questões-chave: eu como mais ou procuro comida quando estou preocupada? Assustada? Triste? Acho que comer melhora meu humor?

Estou passando mais tempo comendo do que participando de outras atividades que eu gosto? As minhas compulsões por comida vêm depois de sofrer decepções? Estou usando a comida para lidar com a morte de um ente querido … um divórcio … ou a derrota do meu time favorito? Se as respostas a qualquer uma dessas perguntas forem “sim”, você pode estar comendo excessivamente por razões emocionais.

Depois de se identificar como uma pessoa que se alimenta de forma emocional, você precisará tomar medidas para corrigir seu comportamento. Talvez a técnica mais eficaz seja o desvio. Em outras palavras, se você se encontrar apanhando o frasco de bolachas, encontre outra atividade para se envolver. A resposta poderia ser dar uma volta, dar um passeio ou dançar.

Ou poderia ser algo menos exigente fisicamente, como tricô ou crochê. A idéia é colocar suas mãos … e talvez o resto do seu corpo … em movimento. Com o tempo, você pode encontrar forças para superar suas compulsões à medida que você se envolve com outras atividades.

Outro passo efetivo que você pode tomar é identificar os desencadeantes para sua alimentação emocional. Você tende a se atrapalhar no meio da manhã, no meio da tarde ou antes da hora de dormir? Você está comendo lanches enquanto assistia televisão?

Ou enquanto está no computador, ou quando você está sentado em sua cadeira favorita? Ao fazer estas perguntas, você pode identificar a hora do dia em que você come demais, bem como o local onde se desencadeia sua compulsão alimentar. Com esta informação, você pode aprender a redirecionar seu comportamento para atividades que desviem seu foco e podem mudar seu comportamento.

Outra técnica útil é desenvolver uma rede de suporte para ajudá-lo a combater o excesso de comida. Os membros da sua equipe de suporte podem incluir seu cônjuge, filhos, pais, amigos ou outras pessoas com os mesmos problemas que os seus.

Você pode até mesmo se juntar a um grupo de apoio que se especializa em ajudar aqueles que se envolvem em compulsão alimentar. Se você sentir a necessidade de comer demais, entre em contato com um membro da sua equipe de suporte. Falar de suas emoções pode lhe fornecer o lançamento emocional que você precisa, fazendo com que o excesso seja desnecessário.

Se a sua ansiedade ou depressão persistir, considere conversar com um coach com conhecimento em PNL. Ele ou ela pode ajudá-lo a desenvolver mecanismos de enfrentamento mais efetivos. Se você achar difícil falar com amigos ou familiares sobre o excesso de comida, um coach com domínio em ferramentas de PNL pode ajudar no que você precisa para superar seu problema.

Isso representa apenas um resumo do que homens e mulheres precisam quando se trata de perda de peso. Enfim tome um tempo para se informar sobre os métodos adequados para Eliminar peso de uma vez por todas.

A propósito, se você realmente quer Eliminar peso de uma vez por todas, e quer vencer suas compulsões alimentares esta vídeo aula que gravei vai lhe dar um pouco de luz sobre oque você precisa! Aprenda Os 3 fatores Chave Para Emagrecer Definitivamente Sem Sofrimento, Sem Dietas Malucas E Entenda Como Compulsões Podem Ser Vencidas…  + 6 Truques Para Eliminar 5 Kilos  Rapidamente, Em Apenas Poucas Semanas.

 Confira esta vídeo aula clicando aqui neste link

Grande abraço, espero que goste, comente, compartilhe!!!

Vando Freitas

 Video Aula Gratuita

VandoF

Website:

    Comentários do Facebook (0)